16 dez

9 DICAS PARA NÃO ENGORDAR NO NATAL

sem_engordar

Durante as festas de natal e de fim de ano sempre há muita comida à mesa e alguns quilinhos a mais logo depois. Confira nossas 9 dicas para comer e não engordar no natal:

  1. Coma os doces que mais gosta colocando-os todos num prato de sobremesa, se não couberem, corte-os pela metade, mas não deixe de comer todos, desde que caibam nestes centímetros;
  2. Faça mais exercícios nos dias antes de depois do natal, para gastar as calorias que ingeriu a mais;
  3. Prepare uma garrafa térmica de chá verde e vá bebendo este chá durante o dia, assim o corpo fica mais hidratado e se tem menos fome;
  4. Não fique sentado à mesa de natal durante todo o dia, dirija sua atenção para os convidados, presentes. etc.;
  5. Antes de iniciar a ceia de natal coma uma fruta, de preferência uma banana, para diminuir a fome e assim comer menos à refeição;
  6. Coma sobremesas saudáveis, preparadas com frutas ou gelatina, por exemplo;
  7. Use somente a metade da quantidade de açúcar nas receitas e poupe algumas calorias;
  8. Não coma manteiga ou margarina, nem alimentos fritos;
  9. Anote tudo o que come, assim que comer, para evitar esquecer de registrar algo, assim você terá uma noção maior da quantidade de calorias que ingeriu durante o dia.

Alguns sinais de que já comeu muito são a sensação de peso no estômago, má digestão, prisão de ventre e inchaço nos tornozelos. Caso isto ocorra aconselha-se a ingestão de um remédio caseiro para a digestão, como o chá de boldo e investir numa alimentação leve à base de saladas e frutas, por exemplo.

Fonte: http://www.tuasaude.com/8-dicas-para-nao-engordar-no-natal/

02 dez

APRENDA A FÓRMULA DA ESCOVAÇÃO PARA EVITAR MAU HÁLITO

bafo

Fala-se muito sobre a necessidade de uma escovação correta e todos os benefícios que isso pode trazer para a saúde bucal. Mas ainda existem dúvidas de como esse procedimento deve ser feito para a boca ficar livre de qualquer problema.

O segredo de uma boa escovação começa na escolha da escova de dente. “É preciso que ela alcance todos os dentes e não machuque os tecidos moles como a gengiva, por exemplo. As escovas com cerdas macias são as mais indicadas, pois, com sua flexibilidade, conseguem alcançar os lugares mais difíceis e apertados. Porém, se a pessoa tiver os dentes bastante espaçados, as de cerdas mais duras podem ser mais eficientes na limpeza dos espaços”, diz Alexandre Bussab, cirurgião-dentista.

Saber qual é o momento certo para trocar de escova também é fundamental. Segundo o especialista, a cada 90 dias – período que varia conforme a força e a frequência de uso – percebe-se o desgaste, que se caracteriza principalmente pela abertura das cerdas. “Quando isso acontece, é hora de trocar de escova. Uma escova desgastada perde a eficiência na limpeza do dente. Fora que depois de um tempo, o acúmulo de bactérias pode prejudicar sua qualidade”, diz Alexandre.

A quantidade de pasta de dente usada na hora da escovação também faz diferença. Segundo Alexandre, o ideal é preencher um terço da escova de dente. “O excesso de pasta cria uma massa que impede que a higienização feita pelas cerdas seja feita de maneira correta”.

Frequência e leveza na escovação
A escovação ideal não usa força e sim jeito. “A força esmaga as cerdas impedindo que elas trabalhem corretamente na limpeza dos dentes, além de machucar as gengivas”, diz o especialista. O tempo de duração deve ser de, no mínimo, dois minutos e priorizar movimentos circulares, suaves e curtos, com especial atenção para a margem gengival, para os dentes posteriores difíceis de alcançar e para as áreas situadas ao redor de restaurações e coroas.

Fio dental, limpador de língua e escova interdental:
O uso do fio dental e de um limpador de língua é recomendado todas as vezes que os dentes forem escovados. Quanto ao enxaguante bucal, evite os que possuam álcool e clorexidina, pois essas duas substâncias usadas frequentemente podem causar problemas sérios na boca, como o câncer. “Procure um especialista para ver qual o melhor enxaguante para o seu caso”, diz Alexandre.
Já tem escova interdental? Apenas as escovas interdentais alcançam completamente concavidades e irregularidades entre os dentes. Insira a ponta da escova interdental entre dois dentes de forma inclinada em direção a gengiva. Nos dentes superiores inclina-se a escova um pouco para cima e nos dentes inferiores inclina-se a escova um pouco para baixo. Lembre-se de fazer isso delicadamente. Se a escova deslizar muito facilmente, sem qualquer pressão, opte por uma de diâmetro maior. Não é necessário fazer movimentos de vai e vem, apenas coloque e retire a escova e a limpeza já estará feita. Mas lembre-se de usa-la diariamente.

Também é recomendado que se escove os dentes no mínimo três vezes por dia, principalmente depois das refeições. “E de todas as escovações, a última do dia, antes de dormir, deve ser a mais eficiente e mais longa, pois, além de à noite produzirmos menos saliva para limpar a boca, é o período que ficamos mais tempo sem comer”, diz o dentista.

Dica especial contra mau hálito
“À noite, experimente escovar os dentes por cinco minutos sem pasta. Depois use o fio dental e o limpador de língua. Em seguida, repita a escovação com a pasta por mais cinco minutos. Os resultados desse procedimento são ótimos. A limpeza chega quase a 100% e no dia seguinte você acorda quase que sem mau hálito”, garante Alexandre.

 

Fonte:
http://saude.terra.com.br/saude-bucal/atualidades/aprenda-a-formula-da-escovacao-para-evitar-mau-halito,afb2ab925e0b6410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
http://www.diaadiarevista.com.br/Noticia/11356/bafo-de-onca/

24 nov

OS 5 PASSOS PARA UMA PELE DE DIVA!

diva

São muitos os fatores que roubam a beleza de nossa pele. Poluição, estresse, restos de maquiagem, noites mal dormidas influenciam muito no aspecto de nossa pele. E para manter a pele sempre com boa aparência é muito importante hidratá-la todos os dias. E claro, o uso quase que sagrado do protetor solar!
Para cuidar da pele e respeitar a sua natureza, recomenda-se que, em primeiro lugar, selecione produtos adaptados ao seu tipo de pele. Uma pele seca não tem as mesmas necessidades de uma pele oleosa.
Determinadas zonas do rosto (contorno dos olhos, lábios, etc.) têm uma pele particularmente fina e frágil. Nomeadamente o contorno dos olhos ou os lábios, sendo mais sensíveis, necessitam de cuidados específicos e de uma atenção especial.

Limpeza
Lavar o rosto ao menos duas vezes ao dia, com um sabonete próprio para sua pele.

Esfoliação
Esfoliar ao menos duas vezes por semana, para remover células mortas. Procure um produto especifico. Este deverá ser simultaneamente eficaz e suave.

Tonificar
É importante para remover impurezas e melhorar a aparência da pele. Procure um próprio para sua pele.
Dica: umedeça um pedaço de algodão no tonificante e passe no rosto, sem enxaguar depois.

Hidratar
Depois de limpar e tonificar a pele, é hora de hidratar. A derme é constituída por 70% de água e a epiderme por 15%. Para manter uma boa taxa de hidratação é importante optar por cuidados diários hidratantes que equilibrem o nível de água na pele. Use um bom hidratante próprio para seu tipo de pele, espalhe bem e faça uma massagem para melhorar a circulação e absorção do produto na pele. Além disso, ingerir dois litros de água por dia é essencial para manter todos os nossos órgãos irrigados e funcionando corretamente, e a pele não foge dessa regra.

Proteção
Qualquer que seja a estação recomenda-se o uso diário de filtro solar. Estes permitem atenuar os efeitos nocivos do sol que aceleram o envelhecimento cutâneo. Além de essencial para evitar queimaduras, pintas, manchas e o câncer de pele.

 

Fonte:
Revista Bem Viver SP
http://www.laroche-posay.pt/artigo/10-gestos-essenciais-para-cuidar-diariamente-da-pele-do-seu-rosto/a4475.aspx
http://www.minhavida.com.br/beleza/galerias/16042-dermatologistas-revelam-seus-truques-para-cuidar-da-pele-no-verao

19 nov

BENEFÍCIOS QUE O RISO TRAZ PARA A SUA SAÚDE

riso

Está comprovado que bom humor e otimismo vacinam nosso corpo contra todo tipo de doença. O funcionamento do corpo melhora e várias dores diminuem visivelmente.
Sorrir é um remédio sem efeitos colaterais; não precisa de prescrição e é de graça. Por isso, pare de franzir a testa e solte uma boa gargalhada sempre que possível que os benefícios virão.

Existe diferença entre sorrir, dar risada ou dar uma gargalhada?
Quanto mais gostosa a gargalhada ou mais efusiva a risada, maior será a síntese de produção de endorfinas, que podem ser chamadas de “hormônios da felicidade”. Não há uma escala: você pode ter uma gargalhada ou sorriso com uma intensidade maior ou menor, mas o que conta é qualidade desta gargalhada, desta risada ou deste sorriso. Isto vai ser sentido na sensação de bem estar, quanto maior for, maior será a síntese de beta endorfinas.

O que acontece quando sentimos raiva?
Quando sentimos raiva, nosso corpo responde liberando dois hormônios que enfraquecem o sistema imunológico: estradiol e adrenalina. Portanto, quem sente raiva está sujeito ao surgimento de doenças ou ao atraso na recuperação de doenças já existentes. É praticamente impossível eliminar todos seus momentos de raiva. Por isso, o importante é estar consciente para que estes momentos sejam cada vez menos frequentes e duradouros no seu dia-a-dia.

Cuidado! Pessoas mal humoradas, impacientes, irritadas, contrariadas, rígidas (inclusive consigo mesmas) e autoritárias vivem num processo de tensão muito maior e esta tensão propicia uma descarga muito maior de adrenalina e consequentemente uma pré-disposição maior para acidentes vasculares como os infartos, as anginas e até os derrames.

Rir fortalece o sistema imunológico, combate o estresse e elimina rugas
O riso, além de trazer aquela sensação de bem estar que todo mundo conhece, pode ser um grande aliado da saúde, ajudando a prevenir doenças e auxiliando o organismo a cumprir as suas funções diárias. É benefício da cabeça aos pés! Veja aqui tudo o que uma boa gargalhada pode fazer por você:

Coração 
Uma pesquisa na Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), afirma que o riso pode reduzir o risco de doenças cardíacas. A equipe separou dois grupos de pessoas que tinham sofrido um ataque cardíaco e estavam sob cuidados médicos. O primeiro grupo assistia a vídeos de humor durante 20 minutos, todos os dias.
Após um ano, esse grupo apresentou uma queda de 66% da proteína C-reativa, que é um marcador da inflamação e do risco de problemas cardiovasculares. A queda dessa substância no outro grupo foi de apenas 26%. Como conclusão, as pessoas que riram mais tiveram o risco de problemas cardíacos reduzido significativamente.

Colesterol e diabetes 
Dar boas risadas pode aumentar os níveis de colesterol bom no sangue, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Loma Linda. Os pesquisadores acompanharam 20 pacientes diabéticos com altas taxas de colesterol ruim no sangue. Todos usavam remédios para controlar esses problemas.
Metade desses pacientes continuou com o tratamento padrão, enquanto a outra metade, além de tomar a medicação, assistia a filmes de comédia diariamente, durante 30 minutos. Após um ano, o grupo que foi estimulado a gargalhar elevou seus níveis de HDL, o bom colesterol, em até 26%. No grupo de controle o aumento foi de apenas 3%.

Pressão arterial
Um estudo realizado na escola de medicina da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, descobriu que rir diminui a pressão arterial, enquanto o estressa a aumenta.
A equipe estudou 20 voluntários saudáveis, não fumantes, com idade média de 33 anos. Eles assistiam primeiro a um trecho de um filme que causasse estresse e, 48 horas depois, viam um filme de comédia.
Antes de assistir a cada filme, os voluntários ficavam em jejum e submetiam-se a testes para saber como vasos sanguíneos respondiam a súbitos aumentos no fluxo de sangue.
Ao final do estudo, foi revelado que o estresse reduz o fluxo de sangue em 35%. Já as risadas provocadas pela comédia fizeram com que o fluxo aumentasse 22%, reduzindo a pressão arterial. Paralelo a isso, ocorria uma limpeza dos vasos sanguíneos.

Pulmões 
De acordo com a especialista em terapia do riso Conceição Trucom, dona do site Doce Limão, quando damos uma boa gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. Inalamos mais ar e, com isso, a expiração também fica mais forte. “Com maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais é rapidamente eliminado, promovendo uma limpeza ou desintoxicação”. Ou seja, rir limpa os seus pulmões e ainda os deixa mais fortes!

Circulação do sangue 
O ritmo cardíaco acelera quando começamos a rir. Os batimentos podem atingir até 120 pulsações por minuto, em comparação com as 70 pulsações por minuto quando estamos em repouso. “Quando a pulsação aumenta, o sangue circula mais intensamente no organismo, o que aumenta a oxigenação de todas as células, tecidos e órgãos”, afirma Fátima. Isso faz com que nosso organismo funcione a todo vapor!

Digestão
De acordo com a psicóloga Fátima Niemeyer, da Sociedade Brasileira de Psicologia, os músculos que são mais estimulados quando rimos são os abdominais. Esses movimentos fazem uma espécie de massagem em nosso sistema gastrointestinal, melhorando a digestão. “Essa massagem também revigora todo o trabalho hepático”, diz Conceição.

Estresse e sistema imunológico 
” Durante uma sessão de gargalhadas, os níveis de cortisol e adrenalina – hormônios do estresse – baixam”, diz Conceição. Além disso, nosso cérebro passa a produzir endorfina, hormônio que nos deixa relaxado.
Isso faz com que o corpo consiga produzir mais células de defesa, que ficam mais ativas, fortalecendo o sistema imunológico e blindando o organismo contra doenças.
Segundo Conceição, as células que ganham vantagem na produção – quando os níveis de estresse abaixam – são os linfócitos B, responsáveis pela produção de anticorpos; os linfócitos T, que são verdadeiros rastreadores de vírus e bactérias; a imunoglobina A, um anticorpo essencial no combate às infecções respiratórias; e as células NK, que são destruidoras de células cancerígenas.

Combate às rugas 
Ao dar boas risadas, nós movimentamos 12 músculos faciais e, ao dar gargalhadas, movimentamos 24 desses músculos. Quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, então, são 84 músculos. Todo esse exercício facial estica a pele, retardando o aparecimento de rugas.

Exercício físico para os idosos 
De acordo com uma pesquisa feita pela equipe da Universidade de Loma Linda, uma gargalhada é tão saudável quanto a prática de exercícios físicos. Isso porque ela estimula a circulação, produz endorfina e também movimenta nossos músculos, não só do abdômen, mas das pernas, braços e pés.
Os pesquisadores afirmaram que o riso pode ser a chave para a saúde de idosos que não conseguem praticar atividades físicas.

Autoestima
” O sorriso melhora o bom humor, eleva a autoestima te deixa mais seguro”, diz a psicóloga Melina Blanco Amarins, do Hospital Albert Einstein. Ela afirma que a Terapia do Riso nos hospitais é capaz levantar o alto astral do paciente e diminuir o sofrimento da internação, deixando-o mais confiante.
A psicóloga Fátima conta que o sorriso traz uma série de sensações agradáveis e ajuda a eliminar sensações negativas, como tristeza e, até mesmo, depressão…

Sorrir é contagioso! 
A psicóloga Melina explica que o sorriso, além de trazer todos esses benefícios a nossa saúde, ainda é capaz de nos aproximar das pessoas conhecidas e aumentar as chances de fazer novas amizades. Afinal, ele não deixa de ser uma forma de comunicação. “Sorrir faz parte das relações sociais e compartilhá-lo faz bem a você a ao próximo!”, diz Melina.

Cuide do seu bem-estar
Cultivar o bom humor deve ser uma filosofia de vida para todos. Você deve reconhecer as emoções boas ou más e respeitá-las. Mudar a forma de olhar para a vida não é fácil, mas é bastante possível com treinamento.
Esteja mais atento às coisas simples da vida: dormir melhor, caminhar em uma praça, estar com os amigos. Cuide bem de seu corpo e mente para ter bem-estar e autoestima. Procure sempre se conhecer para saber o que lhe dá mais prazer. Tudo isso leva naturalmente ao sorriso.
Incorpore o bom humor no seu dia-a-dia. Vista-se de sorrisos e abrace o mundo com toda a sua atenção e delicadeza.

E você, já sorriu hoje?
Fonte:
http://belezaesaude.com/sorrir-faz-bem-a-saude/
http://www.minhavida.com.br/bem-estar/galerias/13491-11-beneficios-que-o-riso-traz-para-a-sua-saude/11

12 nov

CUIDE DA SUA GENGIVA USANDO FIO DENTAL

floss
Falta do fio dental pode causar sangramentos e inflamações.
Usar fio dental também deve fazer parte da higiene da sua boca. Somente a escova não consegue limpar os espaços que ficam entre os dentes. Assim, o fio remove a placa bacteriana, inclusive na área que fica no sulco dentro da gengiva.
A não utilização do fio dental pode causar doenças, como mau hálito, gengivite e periodontite, além de cáries.

Quando usar:
O fio dental deve ser utilizado preferencialmente antes da escovação, já que uma parte dos resíduos sai no fio e a outra acaba indo parar em regiões onde a escova alcança.
O ideal é usar sempre que escovar os dentes, principalmente antes de dormir, porque durante o sono a produção de saliva diminui e a proteção também, tornando o risco de cárie e gengivite ainda maior.

Para iniciantes no assunto, passar fio dental pode sim causar sangramentos. Isso acontece por causa da falta de prática ou até mesmo por causa do acúmulo de resíduos nos dentes, que causam inflamação.

Escolha o seu:
E para cada arcada dentária, há um tipo de fio dental; para dentes mais próximos entre si, os fios de nylon ou teflon são boas pedidas. Já para quem tem espaço entre os dentes, pode ficar com as opções de tecidos.

E se eu não passar fio dental, o que pode acontecer?
Acredite, doenças muito sérias. Todas as bactérias que vivem na boca podem facilmente entrar em contato com o organismo e atingir o sistema circulatório, podendo chegar ao coração e até causar uma parada cardíaca.

Como Usar:
- Enrole aproximadamente 40 centímetros do fio ao redor de cada dedo médio, deixando uns dez centímetros entre os dedos;
– Segurando o fio dental entre o polegar e o indicador das duas mãos, deslize-o suavemente para cima e para baixo entre os dentes;
– Passe cuidadosamente o fio ao redor da base de cada dente, fazendo movimentos de vai e vem no sentido para fora.

Vale ressaltar que no espaço seguinte entre os dentes você precisa utilizar um trecho limpo do fio dental, senão a parte anterior irá transportar os micróbios de um lugar para o outro, fazendo com que a higienização não seja eficiente.

Além de incorporar o fio dental, utilize uma escova com cerdas macias e um bom enxaguante bucal. Assim você garante dentes limpos e saudáveis.

Fontes:
http://maisequilibrio.com.br/bem-estar/falta-do-fio-dental-pode-causar-sangramentos-e-inflamacoes-7-1-6-904.html
http://corpoacorpo.uol.com.br/corpo-e-rosto/cuidados-com-o-rosto/aprenda-como-usar-o-fio-dental-da-maneira-correta/3686

06 nov

ENTENDA COMO SUA PERSONALIDADE INFLUENCIA NA SAÚDE

personalidade

Pessoas extrovertidas, que trabalham duro, organizadas e relaxadas não só fazem mais sucesso em festas e entrevistas de empregos, mas também têm menos chances de sofrerem com doenças como derrame, artrite e diabetes. Ao passo que aquelas mais ansiosas, mal-humoradas, irritáveis e propensas à tristeza têm mais chances de serem diagnosticadas com tais doenças. As informações são do site inglês Daily Mail.
A descoberta é resultado de um estudo americano da Universidade de Michigan que, pela primeira vez, relaciona tipos de personalidade com algumas doenças. Pessoas mais conscientes, desinibidas, abertas, agradáveis e não muito neuróticas estão associadas a melhor saúde e menos doenças. Isso se deve porque donos destes traços tendem a seguir uma alimentação mais saudável, fazer exercícios físicos, ter menores taxas de estresse e se comunicarem melhor com os médicos.

O estudo foi feito para tentar entender porque pacientes mais neuróticos morrem mais cedo. Uma das teorias é porque o estresse produz mais quantidade do hormônio cortisol, composto que faz mal para o sistema imunológico, aumenta o risco de diabetes, hipertensão arterial e depressão.

A pesquisa classificou 6.904 voluntários de 68 anos nos cinco maiores traços de personalidade: extrovertido, afável, consciente, neurótico e aberto. Quatro anos depois, levantaram quantas vezes e por qual motivo estas pessoas tinham ido ao médico.

Consciente:
Pessoas que se encaixam mais neste tipo tendem a ser trabalhadoras, confiáveis, obedientes e capazes de controlar seus impulsos. Gostam de coisas planejadas e metas. Estas características as ajudam a entender quando os primeiros sintomas aparecem e, portanto, conseguem se proteger de algumas doenças. Além disso, tendem a se alimentar bem e praticar exercícios físicos, hábitos que ajudam a prevenir derrame, pressão alta e diabetes.

Aberta:
Curiosidade, imaginação, cultivo de novas ideias e uma grande gama de interesses são características deste tipo de personalidade. Ser mais aberto pode ajudar a driblar o estresse, além de conseguir se expressar melhor nas consultas médicas e, assim, ter resultados de tratamentos mais eficazes.

Extrovertido:
Pessoas positivas, assertivas, falantes, sociais e que gostam de ser o centro das atenções de uma festa se encaixam nesse item. Estas características ajudam a reduzir os níveis de pressão arterial.

Afável:
Estes indivíduos tendem a valorizar a convivência com outras pessoas, são generosos, úteis, confiáveis e dispostos a se comprometer. Estas características ajudam a reduzir as chances de diagnostico de artrite.

Neurótico:
São pessoas sensíveis, nervosas, que frequentemente experimentam raiva, ansiedade e depressão. Estão sempre preocupadas com alguma coisa e tendem a desenvolver mais doenças que exigirão preocupação mais tarde na vida. Esse perfil registra aumento nas chances de doenças no coração, pulmão, pressão alta e artrite.

 

Fonte:
http://saude.terra.com.br/doencas-e-tratamentos/entenda-como-sua-personalidade-influencia-na-saude,f0bca32da5c59410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html

 

29 out

OSTEOPOROSE

osteoporose

A perda menos acentuada de massa óssea é caracterizada como “osteopenia”, já o afinamento do tecido ósseo, a perda acentuada e progressiva da densidade óssea, é caracterizada como “osteoporose”.

CAUSAS
A osteoporose tende a acontecer com maior probabilidade no decorrer da vida adulta, na maioria dos casos relacionada com o envelhecimento.
Pode manifestar-se em ambos os sexos, mas, mais acentuadamente em mulheres.
Pessoas orientais e/ou de pele branca, baixas e magras são as mais predispostas a adquiri-las.

FATORES AGRAVANTES
Podemos listar alguns fatores que acabam sendo agravantes na perda de massa óssea, vejamos:
* falta de atividade física,
* alimentação deficiente em cálcio e vitamina D
* falta de exposição ao sol,
* baixo peso,
* uso de corticoides,
* mulheres com queda do hormônio estrogênio, mais comum na menopausa.
* tabagismo;
* consumo de álcool;
* certos tipos de câncer;
* algumas doenças reumatológicas, endócrinas e hepáticas.

SINTOMAS
A osteoporose é uma doença de instalação silenciosa. O primeiro sinal pode aparecer quando ela está numa fase mais avançada e costuma ser a fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco, a ponto de não suportar nenhum trauma ou esforço por menor que sejam.

DIAGNÓSTICO
A densitometria óssea por raios X é um exame não invasivo fundamental para o diagnóstico da osteoporose. Ele possibilita medir a densidade mineral do osso na coluna lombar e no fêmur para compará-la com valores de referência pré-estabelecidos. Os resultados são classificados em três faixas de densidade decrescente: normal, osteopenia e osteoporose.

PREVENÇÃO
Como até os 20 anos, 90% do esqueleto humano estão prontos, medidas de prevenção contra a osteoporose devem ser tomadas desde a infância e, especialmente, na adolescência para garantir a formação da maior massa óssea possível. Para tanto, é preciso pôr em prática três medidas básicas: ingerir cálcio, tomar sol para fixar a vitamina D no organismo e fazer exercícios físicos, Na verdade, essas regras devem ser mantidas durante toda a vida.

EXERCÍCIO FÍSICO E A DENSIDADE MINERAL ÓSSEA
Em um estudo publicado na renomada revista americana “Sports Medicine em (2009)”, concluíram que:
1) Os exercícios físicos atuam no fortalecimento óssea aumentando sua mineralização por atuar diretamente na matriz colágena;
2) Os melhores exercícios para tanto, respeitando cada estágio da doença, são os saltos e o treinamento resistido por causarem impactos e/ou compressão articular respectivamente;
3) Para pessoas idosas, aconselha-se os exercícios resistidos ao invés dos saltos devido proporcionarem uma maior segurança e menor risco de acidentes;
4) Quanto maior a compressão mecânica mais acentuado são os resultados, e sendo assim, espera-se que o quadril e a coluna sejam as regiões que mais se beneficiam com a prática de exercícios físicos.

RECOMENDAÇÕES
Sempre é bom lembrar que:
1) a osteoporose não é problema que atinge só as mulheres. Ela afeta também os homens. Nelas, a causa mais comum é a queda na produção de estrógeno depois da menopausa; neles, o índice da massa corpórea abaixo de 20, a falta ou excesso de exercício, diabetes, hipertireoidismo, doença do glúten, drogas contra a epilepsia ou imunossupressores usados em transplantes de órgão;
2) a dieta diária deve incluir alimentos ricos em cálcio como leite, queijos, iogurtes; o cálcio é um mineral indispensável para garantir a recomposição da estrutura óssea;
3) suplementos de cálcio e vitamina D são recomendados para manter a massa óssea, especialmente nos pacientes cujas dietas são pobres em leite e laticínios, e que apanham pouco sol;
4) caminhar, andar de bicicleta, nadar, correr e, especialmente, exercícios com pesos são fundamentais para manter o tônus muscular e prevenir a osteoporose;
5) os esportes mais indicados para a produção contínua de massa óssea são os que provocam grande tensão muscular. Músculos exercitados e em movimento colaboram para que os ossos fiquem mais fortes, tem efeito protetor sobre o tônus e a massa muscular que se reflete na melhora do equilíbrio e reduzem o risco de quedas e fraturas nas pessoas de idade.

Fonte:
http://exerciciofisicocomsaude.com.br/
http://drauziovarella.com.br/mulher-2/osteoporose-3/

Referências
1. Guadalupe-Grau, A. et al. (2009). Exercise and bone mass in adults. Sports Medicine, 39(6), 439-468.
2. SANTARÉM, J. M. Musculação em todas as idades: Comece a praticar antes o seu médico recomende. Barueri, Manole, 2012.

21 out

CONHEÇA 5 ELEMENTOS QUE AJUDAM NO COMBATE AO ENVELHECIMENTO DA PELE

amigosdapele

Todos os dias novos produtos que prometem retardar os sinais da pele aparecem no mercado. As opções são infinitas e fica até difícil escolher o que será melhor para o famoso rejuvenescimento.
Para ajudar na escolha, reunimos cinco ativos anti-idades que estão disponíveis em cremes, séruns ou hidratantes e realmente funcionam para a pele

·         1 – RETINOL
Derivado de Vitamina A, ao ser aplicado na pele, transforma-se em ácido retinoico. O retinol age dentro da célula e promove o rejuvenescimento. Entre os seus benefícios está o fato de que ele estimula a produção de colágeno novo, o que é ótimo. O melhor horário de ser usado é durante a noite. A idade ideal para se começar a utilizar o produto é a partir dos 35 anos.

·         2 – VITAMINA C
Presente em diversos alimentos, como a laranja, acerola e caju, a vitamina C atua como um ótimo antioxidante – ou seja, atua na ação dos radicais livres e moléculas que causam o envelhecimento. O elemento também estimula a formação do novo colágeno e ajuda a proteger a pele. A vitamina C é encontrada em diversos cremes e pode ser utilizado tanto de dia quanto de noite.

·         3 – AQUAPORINAS
São as proteínas que formam os poros nas membranas da pele e que permitem a entrada e saída da água. Acontece que, com o passar dos anos, esse tipo de proteína diminui e é preciso fazer uma reposição, com aquaporina sintética. A versão é encontrada em diversos cosméticos. O produto é indicado a partir dos 30 anos.

·         4 – ÁCIDO HIALURÔNICO
É um dos açúcares que existem na pele e formam uma espécie de “gelatina”, com fibras, colágeno e elastina. Acontece que, com o passar dos anos, o nosso organismo para de produzir esse tipo de elemento. O ácido pode ser comprado em forma sintética e tem efeito hidratante, porque ajuda na retenção de água na pele. A partir dos 25 anos, já é possível consumir o produto.

·         5 – VITAMINA E
Presente nas castanhas, vegetais verdes escuros, oleaginosas, fígado bovino, entre outros. Ela é um oxidante capaz de regenerar o colágeno. Também tem efeito protetor contra a radiação solar. Não existem contra indicações para o uso.

Fonte:
http://www.universojatoba.com.br/bem-estar/beleza/conheca-5-elementos-que-ajudam-combate-ao-envelhecimento-da-pele

15 out

SEMENTES QUE AFINAM: CHIA, LINHAÇA E QUINUA

sementes

Elas têm o poder de sossegar a fome e diminuir os estoques de gordura. Saiba como inclui-las na dieta

Chia
Extraída da Salvia hispânica L., planta nativa da Guatelamala e do México, essa sementinha tem uma quantidade surpreendente de fibras (4,5 gramas em uma colher de sopa), sendo uma excelente alternativa para saciar e amansar a fome. Segundo um estudo publicado na Revista da Sociedade Europeia de Nutrição Clinica e Metabolismo, acrescentar duas colheres de sopa de chia no café da manhã deixa o estômago sossegado até a hora do almoço.
Ela ainda contém proteína (2,2 gramas em uma colher de sopa – quase o dobro da quinua, famosa por ser um vegetal rico nesse nutriente), além de doses substanciosas de antioxidantes e ômega 3 (o triplo do salmão). “Ela nutre, combate os radicais livres e tem ação anti-inflamatória”, afirma Carolina Chica, nutricionista da Universidade Católica do Chile e pesquisadora da chia há quase dez anos.
Diminuir a gordura corporal e reduzir o colesterol ruim são outros benefícios comprovados pela ciência.

Como consumir: crua, inteira ou triturada. No iogurte, na fruta, na salada, na sopa. Batida no suco ou acrescentada na receita de pães, bolos e biscoitos. Tem sabor adocicado.

Dose diária: de 1 a 2 colheres de sopa (80 calorias cada uma).

Linhaça
É uma das maiores fontes vegetais de ômega 3, famoso por reforçar as defesas e prevenir o colesterol alto. “Anti-inflamatório, esse ácido graxo também reduz a resistência à insulina, favorecendo a perda de peso”, diz Renata Carnauba, nutricionista da VP Consultoria Nutricional, em São Paulo.
Extraída da planta asiática Linum usitatissimum, a linhaça ainda carrega fibras e lignanas, fitoquímicos capazes de modular os hormônios femininos, responsável por amenizar os sintomas da TPM e da menopausa.. As sementes marrom e dourada oferecem os mesmos benefícios.

 Como consumir: crua e triturada na hora de ser consumida. Se quiser, você pode colocar a semente já triturada em um vidro escuro e armazenar na geladeira por, no máximo, cinco dias. Outra opção é comprar a linhaça triturada estabilizada.

Dose diária: de 1 a 2 colheres de sopa (50 calorias cada uma).

Quinua
É uma excelente fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, que leva mais tempo para ser transformado em açúcar no sangue. Isso evita a produção em excesso de insulina, o hormônio das gordurinhas. “A quinua ainda tem gordura boa, vitaminas e minerais”, afirma Patrícia Bertolucci.
Mas é a proteína que faz desse grão, extraído da planta Chenopodium quinoa, originária da Cordilheira dos Andes, um alimento especial. Você pode recorrer a ele para recuperar e manter os músculos – importante para acelerar o metabolismo e, com isso, queimar mais calorias.

Como consumir: o sabor suave do grão permite que ele seja usado em pratos salgados (salada, tabule) e doces (bolo, biscoito). Cozido sozinho, faz as vezes do arroz. Já a versão em flocos vai bem no iogurte e na fruta, e na forma de farinha pode entrar em receitas de pão e bolo.

Dose diária: de 2 a 3 colheres por dia (75 calorias cada uma).

Fonte: http://saude.abril.com.br/emagrece-brasil/sementes-que-afinam.shtml
Conteúdo de BOA FORMA

 

08 out

3 PASSOS PARA TER MAIS ORGANIZAÇÃO E FICAR MENOS ESTRESSADO.

organizacao

Existe uma relação direta entre desorganização e estresse. Um ambiente bagunçado leva ao baixo rendimento no trabalho, procrastinação, frustração e desconforto. Da mesma forma, uma mente fora de ordem cria um nível de estresse muito grande e torna a tomada de decisão e resolução de problemas muito mais difíceis.

“O cérebro está constantemente escaneando o ambiente. Ele procura pontos que precisam de um investimento de energia, como cuidar do trabalho ou obrigações da casa. Quando temos um ambiente caótico ou um pensamento fragmentado, o cérebro percebe isso como sinal de que há mais demanda por energia do que nossa capacidade atual, o que desencadeia a resposta do estresse”, explica a consultora Heidi Hanna, fundadora da empresa de coaching Sinergy.
Para evitar que o cérebro sinta-se sobrecarregado com as pendências, é preciso organizar o espaço e as ideias. A especialista ensina como fazer isso com apenas 3 atitudes muito simples, que podem ser implantadas hoje mesmo:

1 – Comece o dia se organizando e planejando o seu tempo:
Pela manhã, organize, planeje e estipule prioridades.  Adote uma agenda, física ou um aplicativo digital. Porém, limite o tamanho do esforço que você vai colocar nesta função. Programe um alarme para sinalizar quando o período de organização termina e a hora da ação começa. Se necessário separe também alguns minutos durante o dia para estipular e planejar suas prioridades.

2- Encontre aquilo que precisa ser organizado:
Olhe as áreas de desordem na sua vida e crie limites artificiais que sejam restritivos. Pode ser a caixa de entrada do seu e-mail, a gaveta da bagunça, a cabine de arquivos, a garagem, etc
Organize-se física e virtualmente também: Se seu computador é muito pesado e lento, com um monte de ícones na área de trabalho, você pode determinar que fará uma limpeza e ficará com somente os três programas mais importantes.
A partir daí, pense em soluções para reduzir a bagunça e deixa-la dentro dos limites estabelecidos.
A desorganização causa estresse, tanto na pessoa que tem a desorganização quanto nas pessoas que convivem com ela, seja no ambiente profissional ou familiar. No caso da pessoa organizada, é o tempo que corre atrás dela, enquanto no caso contrário, é a pessoa desorganizada que vive correndo atrás do tempo. Isso, por si só, já causa o estresse e elimina a possibilidade de uma vida mais calma e tranquila;

3- Elimine o papel da sua vida:
Aquele monte de contas, correspondências e recibos que vão se acumulando no móvel da entrada de casa forma uma bagunça que nunca será organizada e que causa desconforto roda vez que olhamos pra ela. Procure reduzir ao máximo o uso de papel. Use aplicativos, boletos eletrônicos e outros artifícios que deixam seus arquivos seguros no mundo virtual.
Certifique-se, apenas de manter cópias de tudo o que precisar em locais que conseguirá acessar de qualquer lugar. Quanto menos acúmulo de papelada, mais espaço você terá para coisas realmente importantes.

 

Fonte: http://www.bolsademulher.com/36909/3-passos-simples-para-se-tornar-mais-organizada-e-menos-estressada-hoje-mesmo
http://www.portaleducacao.com.br/Artigo/Imprimir/39322